domingo, 31 de julho de 2016

[Resenha] "Não Fale Com Estranhos", por Harlan Coben

"Nós, seres humanos, nunca vemos as coisas com imparcialidade. Sempre procuramos proteger os nossos interesses".

     É com essa fala do personagem Tripp Evans que inicio a resenha do livro "Não Fale com Estranhos", mais recente sucesso do autor Harlan Coben, lançado pela editora Arqueiro neste ano.

     Soube do lançamento algumas semanas antes. Fiquei empolgado, afinal, os livros de Harlan Coben sempre têm excelentes histórias para nos apresentar. E quando li a sinopse de "Não Fale com Estranhos" senti uma necessidade imediata de ler esse livro, tamanho o entusiasmo! 

     Em relação ao trecho do livro citado no início da resenha, eu o destaquei porque, além de ter despertado minha atenção, talvez seja o ponto-chave do romance, pois é o que melhor descreve todas as ações dos personagens, que melhor expõe o sentimento que os impulsiona. Dela podemos observar e destacar um lado extremamente egoísta do ser humano, que na maioria das vezes prioriza seus próprios interesses, não se importando com os daqueles que estão à sua volta.

     E em "Não Fale com Estranhos" temos a oportunidade de ver as diversas faces dessa triste verdade. Grande parte dos personagens que conhecemos no romance estão atrás de apenas uma coisa: preservar aquilo que é mais importante para eles, como a família, seus ideais, o dinheiro, a imagem,  status, o amor...

     O protagonista, Adam Price, por exemplo, está em busca da verdade. De uma hora pra outra um estranho apareceu em sua vida e destruiu toda a perfeição que ele idealizou sobre a vida e a família que ele construiu ao lado de sua esposa, Corinne. E não mede esforços para juntar todas as peças desse quebra-cabeça cada vez mais confuso e insolúvel.

     Também temos a oportunidade de conhecer personagens como Johanna Griffin, uma chefe de polícia determinada, amiga e caridosa, capaz de viajar por algumas horas só para ver a família de um novo amigo sorrir novamente, após tantas tribulações. Sem dúvidas, é uma das personagens que mais se destacaram para mim no livro.

      Com uma galeria admirável de personagens e tramas muito bem desenvolvidos, Harlan Coben mais uma vez me deixa abismado com suas histórias. "Não Fale com Estranhos" choca, mas ao mesmo tempo emociona com sua narrativa surpreendente e arrebatadora, entrando para a lista das melhores obras do autor.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Novela "Pai Herói" é Lançada em DVD!


      Para uma novela que nunca foi reprisada e ficou por décadas apenas na memória afetiva dos telespectadores, até que 2016 tem sido bastante agitado para "Pai Herói"... 

      Fenômeno do final da década de 70, mais precisamente do ano de 1979, “Pai Herói” foi escrita por Janete Clair, a Maga das Oito e Usineira de Sonhos. A direção desse grande sucesso ficou por conta de Roberto Talma, Gonzaga Blota e Walter Avancini. 
     A trama foi concebida às pressas pela autora, em substituição de uma novela de Lauro César Muniz, que não pôde ir adiante com o projeto devido a problemas de saúde do autor. “Pai Herói” é inspirada numa radionovela escrita pela própria Janete Clair: “Um Estranho na Terra de Ninguém”, transmitida pela Rádio Nacional, em 1958. 

      Há poucos meses, “Pai Herói” foi destaque na imprensa assim que o Canal Viva anunciou sua reprise, que ocupará a faixa que hoje é destinada à novela “Laços de Família” a partir do dia 17 de outubro. 

     Surpreendentemente, a Globo acaba de lançar o DVD de “Pai Herói” faltando pouco para sua estreia no Viva. O box contém 13 discos, com aproximadamente 39 horas de duração no total. Na capa temos Tony Ramos, que interpreta o protagonista André. 

     “Pai Herói” traz em sua trama a luta de um homem em busca da verdade sobre seu pai. No elenco, além de Tony Ramos, temos grandes nomes da interpretação, como Elizabeth Savalla, Paulo Autran, Glória Menezes, entre outros.


segunda-feira, 18 de julho de 2016

[Top 5] Os Melhores Livros de Nicholas Sparks





      Escolher os cinco melhores romances de Nicholas Sparks é uma das tarefas mais difíceis para os leitores que acompanham suas obras. Afinal, são 19 excelentes histórias, com grandes personagens e tramas inesquecíveis. Em cada uma delas uma experiência e uma emoção diferente. Mais do que simples entretenimento, seus livros também são momentos de aprendizado e reflexões que de alguma maneira nos transforma e nos leva a observar a vida e os sentimentos de uma forma diferente, mais segura e íntegra.

     Minuciosamente, escolhi os cinco romances do autor que até hoje se destacaram para mim. E você confere a colocação e o comentário de cada um deles, abaixo:

domingo, 17 de julho de 2016

"Procurando Dory": uma aventura extremamente hilária!

     Esperei por muitos anos o lançamento de "Procurando Dory". Desde quando assisti a cena final de "Procurando Nemo", alguma coisa me dizia que futuramente a Disney faria a sua continuação. Treze anos se passaram e aqui estamos. Passou muito, muito tempo, mas valeu a pena esperar.

      Quando soube do lançamento de "Procurando Dory", tive certeza de que iria gostar. Primeiro porque é animação, um gênero que eu adoro. E segundo, porque se trata de um filme protagonizado pela Dory, uma das personagens mais carismáticas e engraçadas do gênero.

      Mas ao mesmo tempo eu me indagava se o filme seria tão bom quanto foi o clássico"Procurando Nemo". Eu não entendi o motivo do receio; acho que foi um momento de ligeira tolice da minha parte.

     A verdade é que eu me diverti o tempo inteiro enquanto assistia. Acho que eu ri a maior parte do filme! Cada diálogo, cada cena, cada gesto de um personagem era motivo para gargalhada.

      Bacana também foi descobrir o passado de Dory. Saber como foi sua infância ao lado dos pais, os primeiros obstáculos que ela enfrentou com o problema da perda de memória recente, a forma como ela aprendeu a falar baleiês, entre outras peculiaridades, que fizeram dela essa peixinha tão generosa, altruísta e empática. 

      Apesar do roteiro excelente, dos personagens incríveis que já conhecíamos e pudemos rever, e daqueles a quem fomos apresentados, quem se destacou mesmo no filme foi esse sujeito da imagem ao lado, o Geraldo. Pessoal, não me perguntem o motivo, pois estou até agora tentando entender. Geraldo é um leão-marinho, que aparece em pouquíssimas cenas e não diz uma só palavra, enquanto tenta subir em uma pedra, na qual é imediatamente expulso por outros dois leões-marinhos, o Bailey e o Fluke. E foi nesses poucos instantes de aparição que Geraldo arrancou gargalhadas do público. Aliás, foi o momento que causou mais risadas no filme inteiro.

      E mais surpreso ainda eu fiquei quando, após a sessão, pesquisei na internet sobre a opinião de outras pessoas em relação ao filme e descobri que Geraldo, para o grande público, é o maior destaque de "Procurando Dory". Ele roubou a cena! Por essa a Disney não esperava! E eu não me surpreenderia se, daqui a alguns anos, lançassem "Procurando Geraldo". Eu ficaria muito satisfeito e ansioso pra assistir (risos).

     Divertido e emocionante, "Procurando Dory" se tornou para mim uma das melhores animações da Disney, e uma das minhas preferidas. Em relação ao "Procurando Nemo", acho que é bem mais leve e bem-humorado. O primeiro, devido ao drama de Marlin e sua difícil relação com o filho, Nemo, talvez seja um pouco mais comovente. Duas grandes aventuras, com aspectos diferentes e que ficam marcadas para sempre em nossas memórias. 

sábado, 16 de julho de 2016

[Resenha] "No Seu Olhar", por Nicholas Sparks

     "No Seu Olhar" é Nicholas Sparks em sua melhor fórmula. Após dezenove obras publicadas, com seu mais recente lançamento, o autor comprova sua genialidade e mostra que ainda pode nos surpreender - e muito!

      As primeiras impressões que tive do romance "No Seu Olhar" foram as melhores. E um dos maiores destaques foi a forma natural e espontânea que Sparks utilizou para apresentar seus personagens. Falando nisso, não precisei ler mais do que vinte páginas para me identificar com cada um deles. O carisma e a simpatia por Colin e Maria foi tão imediato, que tive a ligeira impressão de já conhecê-los; e o mais engraçado é que ambos são diferentes de qualquer um dos protagonistas dos romances anteriores do autor. Vasculhando os arquivos da minha memória, não consegui encontrar outro casal tão peculiar. A relação dos dois, associada à história de vida de cada um deles, as suas experiências, seus anseios, tornam tudo ainda mais sublime. Nós leitores ficamos sem saída: impossível não torcer pela felicidade deles.

     O mesmo pode-se dizer dos personagens secundários de "No Seu Olhar". Serena, a irmã de Maria, seus pais Félix e Carmen, Jill, a amiga do trabalho de Maria, Evan e Lily, amigos de Colin, e até mesmo o insuportável detetive Pete Margolis aos poucos conquista a nossa simpatia.

      Em algumas entrevistas, Nicholas Sparks afirmou que "No Seu Olhar" tem um pouco de "Um Porto Seguro" (Novo Conceito, 2012) e "O Guardião" (Arqueiro, 2013). Realmente, o romance tem elementos semelhantes aos livros comparados; um pouco de cada, aliás. A diferença é que o mais recente possui uma galeria muito mais ampla de personagens e tramas.

     O suspense e o mistério repletos de tensão em "Um Porto Seguro" e "O Guardião" também podem ser vistos em "No Seu Olhar". E como é de se esperar, Sparks não abre mão de uma boa dose de romance e momentos de descontração, que não podem faltar.

      Outro destaque que não posso deixar de comentar é sobre Maria e sua família. Foi uma ideia formidável do autor fazer da nossa protagonista filha de imigrantes mexicanos. A riqueza de seus valores e sua cultura, descrita de forma razoável, serviu para que pudéssemos observar as diferenças de vida entre Maria e Colin. Enquanto ela viveu numa família numerosa e repleta de carinho e amor, Colin sempre foi muito solitário. E quando os dois começam a se relacionar, fica evidente o impacto de suas respectivas experiências.

     Por fim, "No Seu Olhar" confirmou todas as expectativas que criei sobre ele. Muito mais do que isso, todo o entusiasmo que senti durante a leitura me fez chegar à conclusão de que é um dos melhores livros do autor. E sem dúvidas, o amor vai muito além do que podemos enxergar.

Ps.: Nicholas Sparks já anunciou seu próximo romance: "Two By Two". O livro, que será publicado no final deste ano, narra a trajetória de Russell Green, que luta para se adaptar a uma nova realidade, enquanto cria sozinho sua filha de seis anos de idade. 
Já deu vontade de ler, não é mesmo? Pois é, mas a má notícia é que, provavelmente e infelizmente, "Two By Two" só deve ser lançado aqui no Brasil apenas em meados de 2017.
 :'(

sexta-feira, 15 de julho de 2016

[Trilha Sonora] "Me Acalma" - Jorge e Mateus

      Ler ouvindo música pode parecer algo insólito para algumas pessoas. "Como você se consegue concentrar na leitura ouvindo música?", já me perguntaram. Mas na verdade, é possível conciliar as duas atividades. Inclusive, quando uma determinada canção se casa perfeitamente com a trama de algum livro, você a associa imediatamente a ele. É muito interessante!

     E na leitura do romance "No Seu Olhar", de Nicholas Sparks, a canção que mais marcou foi "Me Acalma", sucesso da dupla Jorge e Mateus, que faz parte do álbum mais recente deles, "Como Sempre Feito Nunca".

      Colin e Maria são os protagonistas do livro. Graças à sua personalidade impulsiva, somada com a incapacidade de controlar sua raiva, Colin cometeu muitos erros ao longos dos seus 28 anos; herança de alguns traumas da infância. Agora, ele está determinado a mudar de vida, tornar-se professor e dar carinho e atenção às crianças, que ele próprio não teve. É nesse momento de sua vida que ele conhece Maria, no qual se apaixonam e logo iniciam um namoro promissor. Maria tem a mesma idade que Colin, é uma advogada bem sucedida e bastante inteligente. Porém, alguns acontecimentos estranhos vêm tirando a sua calma, tanto no trabalho, quanto no cotidiano. O relacionamento dos dois e os bons momentos que passam juntos parecem ser os únicos em que a harmonia predomina. E mesmo quando os problemas surgem, o amor que um sente pelo outro é tudo que precisam para enfrentarem juntos todas as atribulações que surgirem.

      E a música "Me Acalma" descreve claramente a relação entre Colin e Maria. Dessa forma, sempre me lembrarei de "No Seu Olhar" quando ouvir a canção e vice-versa. 

      Jorge e Mateus é sinônimo de sucesso e música de qualidade. Com o lançamento de "Como Sempre Feito Nunca", eles mais uma vez comprovam seu talento e merecidamente caem no gosto do público.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

[Sinopse] "Antes de Partir", por Colleen Oakley

      Lançamento da editora Bertrand Brasil, "Antes de Partir" é o romance de estreia da autora Colleen Oakley. Cidadã de Atlanta, nos Estados Unidos, Oakley é jornalista e adora ler, escrever e beber tequila; não necessariamente nessa ordem, como ela mesma diz na página biográfica de seu site oficial.

      Em "Antes de Partir", Oakley narra uma emocionante e comovente história sobre a vida, a morte e o amor que promete sensibilizar e ao mesmo tempo divertir os leitores.

      Conheça a história da protagonista Daisy, uma jovem de 27 anos, que diante de uma notícia devastadora, deverá se decidir sobre uma importante questão.

domingo, 10 de julho de 2016

"Torre de Babel", "Pai Herói" e "A Gata Comeu": as próximas novelas do Viva!



      Depois do surpreendente anúncio da reprise da novela "Pai Herói" (1979), o Canal Viva nos lançou outra excelente novidade: "Torre de Babel" (1998) e "A Gata Comeu" (1985) também estarão de volta no Viva!

     Na minha opinião, essa é a melhor trinca de novelas do Viva, desde a sua estreia pelo seguinte motivo: são novelas de épocas distintas. A mais recente é do final da década de 90, a mais antiga é do fim da década de 70, e a outra é exatamente da metade da década de 80. Ou seja: as três décadas estarão muito bem representadas nos próximos meses do Viva, a partir de Outubro.

     Animado com a notícia, resolvi comentar um pouco minha expectativa sobre cada uma delas. Confira:



Torre de Babel

      Lembro muito pouco de "Torre de Babel". Mas algumas cenas e personagens ficaram gravados na  minha memória. A vilã Ângela Vidal (Claudia Raia), por exemplo, sempre vem na minha mente quando ouço o nome da novela, assim como o Jamanta (Cacá Carvalho) e a Sandrinha (Adriana Esteves). Outra personagem que me recordo com facilidade é a Shirley, interpretada por Karina Barum. Impossível ouvir a canção "Coração Partio", de Alejandro Sanz, sem se lembrar dela.
     A reprise de "Torre de Babel" será um momento singular. Devido aos temas fortes e polêmicos, dificilmente a novela de Silvio de Abreu poderia ser exibida no "Vale a Pena Ver de Novo". Portanto, não podemos deixar escapar essa oportunidade de acompanhar a trama.



Pai Herói

      Curiosamente, "Pai Herói" nunca foi reprisada, apesar de todo o seu sucesso e repercussão em 1979. Foi reapresentada sim, mas de forma compacta de uma hora e meia, em 1980. Mas nem dá pra considerar, não é mesmo?
      Embora "Pai Herói" tenha monopolizado a atenção dos telespectadores em sua exibição com uma trama envolvente e personagens cativantes, por algum motivo, de todas as novelas de Janete Clair, ela nunca despertou meu interesse, até então. Mas bastou que eu desbravasse sua trilha sonora internacional para que o interesse pela trama aumentasse consideravelmente. Sim, "Pai Herói" me conquistou por suas canções. Não vejo a hora de ouvir as músicas "Sharing the Night Together" (Dr. Hook), "You Needed Me" (Anne Murray), "How You Gonna See Me Now?" (Alice Cooper) e "Heart of Glass" (Blondie) durante as cenas.



A Gata Comeu

      "A Gata Comeu" é a que eu mais me recordo. Quando ela foi exibida pela segunda vez em 2001 no "Vale a Pena Ver de Novo" eu era muito novo, mas lembro que gostei bastante da trama leve e extremamente divertida de Ivani Ribeiro. A lembrança mais marcante, sem dúvidas, é das aventuras dos personagens da novela quando ficaram perdidos numa ilha. 
     Recentemente, assisti "A Gata Comeu" de forma compacta no quadro "Novelão" do Vídeo Show, em duas ocasiões: em 2012 e 2015. E isso só fez com que eu ficasse com ainda mais ansioso por assisti-la na íntegra. Ah, e sua trilha sonora internacional, assim como a de "Pai Herói", é irresistível. Ou seja: mais um motivo para não sair de perto da TV durante a exibição de "A Gata Comeu"!





sexta-feira, 8 de julho de 2016

[Sinopse] "A Garota da Moto", de David França Mendes e João Daniel Tikhomiroff


     Dia 13 de Julho foi a data que o SBT escolheu para, finalmente, estrear "A Garota da Moto". A série, que irá ao ar de segunda a sexta, às 21h30, é uma produção da emissora em parceria com a Fox e a produtora Mixer.

     "A Garota da Moto" é protagonizada por Chris Ubach, que já atuou em novelas na Rede Globo, como "A Favorita" (2008) e "Além do Horizonte" (2013); interpretou a protagonista Cristiana, em "Malhação ID" (2009) e, recentemente, participou da minissérie "Felizes Para Sempre?" (2015). Também estão presentes no elenco: a grande atriz Daniela Escobar, que interpreta a vilã Bernarda, e os atores Sacha Bali e Murilo Grossi, entre outros.

     Particularmente estava bastante ansioso pela estreia de "A Garota da Moto". Não só porque sou um grande admirador do trabalho de Chris Ubach, mas pela qualidade da série, que pelo que vi nas chamadas e no trailer, já foi possível notar que se trata de uma trama bastante atraente e bem dirigida.

quinta-feira, 7 de julho de 2016

[Sinopse] "A Geografia de Nós Dois", por Jennifer E. Smith

      Em alguns momentos de nossa vida, quando menos se espera, o destino nos coloca em situações aparentemente corriqueiras, mas que transformam nossa existência de forma surpreendente.

     Com Lucy e Owen foi assim. Ambos se conheceram no elevador, enquanto ficaram presos devido a um blecaute. Se não fosse esse pequeno incidente, de que forma os dois descobririam as inúmeras coisas que têm em comum?

     "A Geografia de Nós Dois" é o terceiro romance da autora Jennifer E. Smith lançado no Brasil. Os demais são "A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista" (2013) - adorei esse título! (risos) - e "Ser Feliz é Assim" (2014), ambos publicados pela Galera, que é um selo do Grupo Editorial Record voltado para o público jovem. Saiba mais sobre essa história que promete grandes encontros e desencontros:

sexta-feira, 1 de julho de 2016

[Sinopse] "Sol Nascente", de Walther Negrão


      Prevista para ir ao ar no segundo semestre de 2016, "Sol Nascente" é a próxima novela das 18h, que terá a difícil missão de manter o sucesso e a repercussão do fenômeno "Êta Mundo Bom!".

      A trama é de autoria de Walther Negrão, que foi o responsável por novelas de grande sucesso, como "Direito de Amar" (1987), "Fera Radical" (1988), "Top Model" (1989), a mais recente, "Flor do Caribe" (2013), entre outras. Para escrever a novela, Walther Negrão conta com os parceiros, Suzana Pires e Júlio Fisher.

      Com direção artística de Leonardo Nogueira, "Sol Nascente" se passa no fictício Arraial do Sol Nascente, de lindas praias com águas muito claras e azuis, que será cenário de uma improvável história de amor entre dois grandes amigos, Alice e Mário, interpretados pelos atores Giovanna Antonelli e Bruno Gagliasso. A paixão entre os protagonistas passará por muitos obstáculos, inclusive pela ambição de César, o grande antagonista da novela, interpretado por Rafael Cardoso.